Introdução Alimentar

A alimentação complementar dá-se início aos 6 meses ou mais respeitando os sinais de prontidão e recomendação pediátrica.

OBJETIVOS:

  • Desde cedo, já apresentar uma alimentação saudável sem radicalismos e que respeita a fase de desenvolvimento e a individualidade.
  • Trabalhar os aspectos que envolvem esse momento tão importante na vida do bebê e de toda a família com orientações fundamentadas nas diretrizes do Ministério da Saúde, Sociedade Brasileira de Pediatria e
  • Organização Mundial de Saúde, UNICEF e vivências.

CONTEÚDO:

  • Como e quando começar?
  • Quais os métodos existentes?
  • O que oferecer? Quais frutas? Quais legumes?
  • Como é a consistência da comidinha?
  • Como preparar, quais utensílios posso e não posso usar?
  • Qual gordura utilizar?
  • E água, de quanto o bebê vai precisar? Vou precisar de receitas?
  • Como fica o aleitamento materno ou na impossibilidade de amamentar, qual leite/fórmula oferecer?
  • Sugestão de Rotina Alimentar com plano semanal até o bebê conhecer todos os grupos alimentares e começar a jantar.

OBJETIVOS:

  • Desde cedo, já apresentar uma alimentação saudável sem radicalismos e que respeita a fase de desenvolvimento e a individualidade.
  • Trabalhar os aspectos que envolvem esse momento tão importante na vida do bebê e de toda a família com orientações fundamentadas nas diretrizes do Ministério da Saúde, Sociedade Brasileira de Pediatria e
  • Organização Mundial de Saúde, UNICEF e vivências.

CONTEÚDO:

  • Como e quando começar?
  • Quais os métodos existentes?
  • O que oferecer? Quais frutas? Quais legumes?
  • Como é a consistência da comidinha?
  • Como preparar, quais utensílios posso e não posso usar?
  • Qual gordura utilizar?
  • E água, de quanto o bebê vai precisar? Vou precisar de receitas?
  • Como fica o aleitamento materno ou na impossibilidade de amamentar, qual leite/fórmula oferecer?
  • Sugestão de Rotina Alimentar com plano semanal até o bebê conhecer todos os grupos alimentares e começar a jantar.

Ainda conversaremos sobre:

  • O local da alimentação (cadeira, cadeirão, carrinho).
  • Utensílios (pratos e talheres).
  • Sugestão do ambiente onde o bebê fará as refeições, os grupos alimentares e seus nutrientes (carboidratos, proteínas, lipídios, vitaminas, minerais, fibras).
  • Como escolher os alimentos para garantir a oferta com qualidade e segurança – leitura de rótulos.
  • Cuidados com a higiene no preparo – manipulação dos alimentos – desinfecção e agrotóxicos.
  • Congelamento e descongelamento.
  • Recipientes de armazenamento (plástico, vidro)

O atendimento pode ser realizado em domicílio ou on-line.